Salários: 68,5% dos reajustes em 2009 resultaram em pisos de até R$ 600

Segundo aponta o Dieese, maior parte (37%) das negociações resultou em pisos na faixa entre R$ 500,01 a R$ 600

SÃO PAULO – Do total das negociações que reajustaram os pisos salariais dos diversos setores da economia no ano passado, 68,5% resultaram em pisos de até R$ 600. Os dados são de estudo do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) divulgado nesta sexta-feira (18).

De acordo com o levantamento, a maior parte das negociações (37%) resultou em pisos na faixa entre R$ 500,01 e R$ 600. Outros 25,2% resultaram em pisos cujos valores variam de R$ 465,01 a R$ 500 e 14,8% tiveram aumentos que resultaram em pisos na faixa de R$ 600,01 a R$ 700.

O estudo ainda aponta que 6,9% do total das negociações geraram pisos que ficaram entre R$ 700,01 e R$ 800, e 6,3% dos reajustes resultaram em pisos de até R$ 465.

PUBLICIDADE

Maiores valores nominais
Das 635 negociações realizadas no ano passado, 9,8% ficaram acima de R$ 800,01. Nessa faixa, 4,1% dos reajustes resultaram em pisos cujos valores ficaram entre R$ 800,01 e R$ 900 e 1,9% geraram pisos na faixa de R$ 900,01 a R$ 1 mil.

A partir desse valor, a maior representatividade ocorreu na faixa que comporta pisos entre R$ 1.200,01 e R$ 1.300: 0,9% das negociações resultaram em valores dessa faixa. Outros 0,8% geraram pisos cujos valores estão na faixa entre R$ 1.100,01 e R$ 1.200. O mesmo percentual resultou em salários acima de R$ 1.600, conforme dados da tabela abaixo:

      Distribuição dos pisos salariais por faixas de valores nominais      
Pisos salariais            nº de negociações        % de representatividade   Acumulado
Até R$ 465406,36,3
De R$ 465,01 a R$ 500  16025,231,5
De R$ 500,01 a R$ 600 2353768,5
De R$ 600,01 a R$ 700  9414,883,3
De R$ 700,01 a R$ 800  446,990,2
De R$ 800,01 a R$ 900  264,194,3
De R$ 900,01 a R$ 1.000  121,996,2
De R$ 1.000,01 a R$ 1.100  30,596,7
De R$ 1.100,01 a R$ 1.200  50,897,5
De R$ 1.200,01 a R$ 1.300  60,998,4
De R$ 1.300,01 a R$ 1.400  0098,4
De R$ 1.400,01 a R$ 1.500  30,598,9
De R$ 1.500,01 a R$ 1.600  20,399,2
Acima de R$ 1.60050,8100
Total 635100

Salário mínimo
De acordo com o Dieese, 30% dos pisos com aumento real em 2009 obtiveram ganhos superiores ao reajuste real do salário mínimo. Por outro lado, a maioria dos reajustes dos pisos (70%) ficou abaixo dos ganhos do aumento do mínimo.

Considerando os setores econômicos, o setor Rural foi o que apresentou o melhor resultado: 43,3% dos pisos salariais tiveram aumento real acima do aumento do salário mínimo. O setor de Serviços teve o pior desempenho, com apenas 21,1% dos pisos na mesma situação.

Já na Indústria, 33,8% dos pisos tiveram ganho real acima do aumento do mínimo, ao passo que, no Comércio, 27,7% conseguiram esse ganho. De acordo com o levantamento, nenhum piso teve reajuste real igual ao do mínimo no ano passado.